Vereador da Serra cobra “chá verde” de assessores

Compartilhe

Em um áudio de autoria do vereador Fabio de Souza Rosa (PSD), o Fabão da Habitação, o parlamentar cobra que 14 de seus 15 assessores levem um “chá verde até ele”, e alerta para que os funcionários não cheguem de mãos vazias ou poderão ser exonerados.


Vereador Fabão da Habitação (Foto: Instagram)


O pedido do vereador estaria relacionado à suposta prática de “rachid” – quando um parlamentar se apossa de parte dos salários de seus funcionários. A denúncia é de uma ex-servidora do gabinete de Fabão, que teria vazado a conversa do grupo envolvendo os servidores do parlamentar.

Fabão é suplente da vereadora Neidia Pimentel (PSD), afastada do cargo em março de 2018, acusada da prática de “rachid”.

Os salários de assessores de gabinete na Câmara da Serra variam de R$ 955,27 a R$ 4.363,54. Já o salário do vereador no município é de R$ 9.208,33.

Ainda de acordo com áudio, o vereador diz que, até aquele momento, apenas uma servidora teria levado o suposto “chá verde”.