Moro: mensagens vazadas pretendem soltar Lula

Compartilhe

O ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou que está convencido de que o vazamento de suas mensagens pessoais, divulgadas pela site Intercept em parceria com outros meios de comunicação do país, tem como objetivo soltar Lula, prejudicar a Lava Jato e anular as condenações.

Moro comentou que a sequência de reportagens com as mensagens vazadas o “afetou muito” mas, pelo que tem percebido no contato com as pessoas, o apoio ao trabalho da Lava Jato parece ter aumentado. Ele voltou a dizer que não reconhece a autenticidade das postagens e que, de qualquer forma, “não há nenhuma ilegalidade ou postura antiética” no conteúdo. “Ninguém fala em fraudar provas, em incriminar um inocente”, exemplificou.

Para ele, pelo perfil dos hackers presos por capturar as conversas de autoridades, há grande chance de eles terem cobrado pelo serviço. Mas garante que não sabe detalhes das investigação. “Embora muita gente não acredite, o meu papel nesse caso é o de dar estrutura para a PF (Polícia Federal) trabalhar, autonomia aos investigadores.”

O ministro ainda desconversou sobre a possibilidade de sair candidato a presidente ou vice, na chapa de Jair Bolsonaro, nas eleições de 2022. Afirmou que ainda estamos apenas no primeiro ano do mandato do atual presidente e é precipitada qualquer projeção. “Planos específicos me parecem prematuros.”

Ele declarou também que a portaria 666, com o objetivo de vedar o ingresso no Brasil de estrangeiros considerados perigosos, não tem nada de retaliação ao jornalista americano Glenn Greenwald,  editor do Intercept. “Primeiro, ele já está no país. Segundo, não está enquadrado em nenhuma dessas condutas criminais. E, terceiro, pelo fato de ser casado com um brasileiro, e ter filhos brasileiros, ele sequer poderia ser deportado.”

Por fim, Moro avaliou como positivos os sete meses de mandato de Bolsonaro, com “grandes realizações”. “Há a Reforma da Previdência, que é uma entrega significativa. E diversas iniciativas para desburocratizar e deixar a atividade econômica mais dinâmica.”