Psicólogo é preso suspeito de assediar criança de 12 anos em Linhares

Compartilhe
Mensagens de cunho sexual enviadas pelo suspeito para a criança. (Imagem: divulgação/ Polícia Civil)

Um psicólogo de 41 anos foi preso, nesta quinta-feira (01), suspeito de abusar sexualmente de suas pacientes durante as consultas, em Linhares, região norte do Espírito Santo. A equipe da Delegacia Especializada de proteção à Criança, ao Adolescente e ao Idoso (DPCAI) do município chegou até o suspeito depois que a mãe das meninas procurou a polícia, no final de julho.

Segundo nota divulgada pela Polícia Civil, o suspeito foi identificado como Paulo Roberto Fontes Martins da Costa e mantinha um consultório no município, onde realizava consultas particulares. Até o momento, duas pacientes, de 12 e 16 anos, irmãs, afirmaram ter sido vítimas de abuso.

A titular da DPCAI, delegada Gabriella Zache, explicou que, durante as investigações, descobriu que a vítima de 12 anos era molestada nas consultas: “Ele dizia pra paciente que estava dando um ‘abraço terapêutico’, pra que ela ficasse mais desinibida. Mas, na verdade, ele aproveitava a aproximação para abusar sexualmente da vítima, inclusive, tocando em suas partes íntimas. Além disso, ele servia bebidas alcoólicas, com o intuito de desinibir a criança”, disse a delegada.

De acordo com a Polícia Civil, a mãe da menina notou a mudança de comportamento da filha e passou a observa-la. Ao verificar o celular da menina, encontrou mensagens de cunho sexual enviadas pelo suspeito para a criança, confirmando o crime. A irmã mais velha, de 16 anos, também paciente do suspeito, contou que também foi assediada pelo psicólogo, mas conseguiu evitar os abusos.

“De posse dessas provas, representamos pela prisão preventiva dele. A Justiça expediu o mandado e demos cumprimento hoje. O inquérito está em andamento e acreditamos que podem existir outras vítimas. Elas devem procurar a DPCAI e registrar um boletim de ocorrência”, orientou a titular da Delegacia.