Jaqueline Moraes entrega Prêmio Mulheres do Amanhã

Compartilhe
EM SOLENIDADE nesta quinta-feira, a vice-governadora parabenizou a empresa pela iniciativa de homenagear as mulheres e por incentivar o empreendedorismo. 

 

Nessa quinta-feira (05), a vice-governadora Jaqueline Moraes fez a entrega do prêmio Mulheres do Amanhã às quatro vencedoras do concurso promovido pela empresa ArcelorMittal Tubarão. O prêmio homenageia mulheres que fazem a diferença nos setores público e privado. A primeira-dama do Estado, Maria Virgínia Casagrande, também participou do evento, que aconteceu em um cerimonial em Vitória.

Em sua fala na solenidade, a vice-governadora, que foi a embaixadora do prêmio, parabenizou a empresa pela iniciativa de homenagear as mulheres e por incentivar o empreendedorismo. “Representar as mulheres empreendedoras do Estado nessa missão é uma honra e uma oportunidade de incentivar outras ações, nas quais os efeitos da desigualdade social, racial e de gênero, sofridas no dia a dia, possam ser combatidas”, afirmou.

As vencedoras do prêmio foram: Francielle Teixeira Rodrigues, com o Projeto “Sensações” (Categoria Micro e Pequena Empresa); Edivana Poltronieri Almança, com o Projeto “Não é sobre perder peso, é sobre ganhar vidas” (Categoria Média e Grande Empresa); Bartira Gomes de Almeida, com o Projeto “Instituto Ponte” (Categoria Terceiro Setor); e Juliana Rohsner Vianna Toniati, com o Projeto “Novo Jovens” (Categoria Setor Público). Elas receberam um cartão-presente a ser usado em qualquer estabelecimento, no valor de R$ 5 mil.

Ao todo, o concurso registrou 89 inscrições. Destas, foram selecionadas 32 finalistas, que participaram de um curso de dois dias, no Centro de Educação Ambiental (CEA) da ArcelorMittal Tubarão, no mês de agosto. A programação técnica foi ministrada pela Fundação Dom Cabral, com abordagens sobre Gestão Econômica e Financeira e Gestão de Performance.

Dirigido a mulheres maiores de 18 anos, residentes no Espírito Santo e que estejam à frente de negócios/projetos (com ou sem fins lucrativos), o prêmio tem como objetivos identificar e homenagear negócios, iniciativas, ações ou projetos implantados pioneiramente no Espírito Santo, há até cinco anos, conduzidos exclusivamente por mulheres capixabas e que gerem transformações sociais, econômicas ou ambientais.