Seag promove atividades de orientação para pescadores e marisqueiros

Compartilhe

 

A Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), realizou, no dia 30 de agosto, ações de orientação para pescadores e marisqueiros de Conceição da Barra e Vitória.

Pela manhã, a Seag e Secretaria Municipal de Agricultura de Conceição da Barra realizaram uma reunião com a comunidade pesqueira de Lajinha. O assunto do encontro foi a viabilização de visitas técnicas a projetos de aquicultura sustentável (peixes e camarões de água doce) e de criação agroecológica de galinhas.

Com a baixa do Rio Cricaré, os pescadores da região veem a necessidade de diversificar a produção para conseguir complementar a renda de suas famílias. Para o secretário de Estado da Agricultura, Paulo Foletto, a intenção da secretaria é oferecer alternativas rentáveis seguindo as aptidões produtivas dos trabalhadores locais.

“Nossas equipes têm o conhecimento que eles precisam e estão trabalhando na linha de frente para mudar a realidade das famílias que dependem da pesca. Vamos ajudar no que for preciso para driblar os impactos da baixa do rio na localidade”, explicou.

Segundo o gerente de aquicultura, pesca e produção animal da Seag, Alejandro Garcia, a existência de um entreposto de pescados e de um abatedouro de aves, ambos próximos da comunidade e com registro sanitário em serviço de inspeção oficial, é um fator positivo que auxilia na viabilidade das propostas para essa comunidade.

Durante a atividade, a Seag orientou ainda sobre a necessidade de regularização da Associação dos Agricultores e Pescadores para o Desenvolvimento de Lages e obtenção da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) pelos agricultores e pescadores artesanais da localidade.

Durante a tarde, mais de 100 pessoas compareceram a uma ação conjunta entre Seag, Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e Associação de Pescadores e Marisqueiras de Conceição da Barra. Na ocasião, representantes da Seag apresentaram projetos previstos para a aquicultura e orientaram sobre a importância da emissão de nota fiscal pelo pescador artesanal.

Emissão de declaração na Ilha das Caieiras

A equipe da Seag também articulou uma ação conjunta com o Incaper e a Associação de Pescadores, Marisqueiros e Desfiadeiras de Siri da Ilha das Caieiras, desta vez na Ilha das Caieiras, em Vitória.

Cerca de 30 pescadores e marisqueiros do local foram atendidos para a emissão de Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP). De acordo com o gerente de aquicultura, pesca e produção animal da Seag, Alejandro Garcia, em posse das declarações, os pescadores podem ter acesso a créditos bancários de baixo custo e grande facilidade de pagamento.

“É um dinheiro que poderá ser usado para a aquisição de embarcações, motores, freezers e utensílios para beneficiamento de pescado”, destacou.

Além disso, o DAP dá direito à assistência técnica, seguro e comercialização da produção, com acesso ao Programa Nacionais de Alimentação Escolar (Pnae) e Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), aposentadoria rural e auxílio emergencial financeiro.