Secont debate transparência e combate à corrupção

Compartilhe
O SECRETÁRIO de Estado de Controle e Transparência, Edmar Camata palestrou sobre o tema: “As boas práticas do Estado em transparência pública e combate à corrupção”.

As boas práticas do Estado em transparência pública e combate à corrupção foram o tema da palestra que o secretário de Estado de Controle e Transparência, Edmar Camata, apresentou aos alunos do Curso de Estudos de Política e Estratégica da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra – Delegacia do Espírito Santo (Adesg). O encontro aconteceu na noite dessa quinta-feira (5), na sede da Capitania dos Portos do Estado, na Enseada do Suá, em Vitória.

O secretário Edmar Camata ressaltou o protagonismo exercido pelo Governo do Estado nas duas áreas e falou sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Secont para tornar os dados públicos cada vez mais acessíveis à população.

“Para alcançar mais eficiência na transparência pública é preciso atuar cada vez mais na disponibilização de dados em formato aberto, permitindo que o cidadão baixe planilhas, edite e compare as informações”, ressaltou o secretário.

O secretário lembrou que a Secont desenvolveu e utiliza um robô, o Maila (Monitoramento Automático de Informações de Livre Acesso), que alerta os gestores quando há informações desatualizadas ou com indícios de erros no Portal da Transparência. “A tecnologia é uma aliada importante para garantir a qualidade das informações disponibilizadas à população”, disse.

Edmar Camata destacou que o Espírito Santo é referência na aplicação da legislação anticorrupção no País. O Estado já instaurou 64 Processos Administrativos de Responsabilização (PAR) para apurar a conduta de 118 empresas.

Entre os 36 processos já finalizados, 30 resultaram em condenação com aplicação de multas que somam mais de R$ 8 milhões. Um total de 19 empresas foram incluídas no Cadastro Nacional de Empresas Punidas (CNEP), ficando impedidas de participar de compras públicas por até cinco anos.