Sedu e Embaixada Espanhola oferecem curso de atualização a professores da Rede Estadual

Compartilhe
DURANTE os dias 18 e 22, cerca de 45 professores receberão a formação continuada em Vitória.

 

A Secretaria da Educação (Sedu), em parceria com o Escritório de Educação da Embaixada da Espanha no Brasil, oferece o curso de formação “Atualização e Aperfeiçoamento no Ensino de Língua Espanhola” a 45 profissionais da Rede Estadual a partir desta segunda-feira (18). Com duração de uma semana, a capacitação é realizada em um dos laboratórios da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Renato José da Costa Pacheco, em Vitória.

Durante a abertura do evento, o secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, falou aos presentes a respeito da busca da Sedu pelo ensino da língua estrangeira de qualidade. “O posicionamento do Brasil na América Latina torna fundamental o domínio do Espanhol para a formação do estudante globalizado”, disse.

A técnica pedagógica Mariana Possato informou que com a parceria firmada este ano, é possível que o curso também seja oferecido aos demais professores de Espanhol em 2020. A partir disso, a profissional acredita em uma nova formação mais avançada na língua.

Os representantes da Embaixada da Espanha no Brasil, Juan García Calviño e Francisco Manual López Rodriguez, informaram que, durante os cinco dias da formação, serão trabalhadas técnicas de ensino linguístico aplicadas não somente ao Espanhol, mas também em novas plataformas de ensino.

Deste modo, Francisco lembrou ainda que ações como esta são importantíssimas pois proporcionam a troca de experiência entre professor de mesma disciplina. “Muito mais do que atualização pedagógica e didática, encontros como este desenvolvem conexão entre os professores que, muitas vezes, tem o primeiro encontro com uma pessoa nativa na língua neste momento”.

Confirmando este ponto, o professor Nivaldo Cardoso, do Centro Estadual de Ensino Médio em Tempo Integral (CEEMTI) Baixo Guandu, situado no município de mesmo nome, contou conhecer colegas que estão tendo a primeira oportunidade do contato com pessoas de língua materna espanhola. “Nestes meus mais de 15 anos como educador está é primeira vez que participo de um evento como este”, finalizou o professor.