Mulher é presa após aplicar golpe em fiéis de igreja de Vila Velha

Compartilhe

A prisão ocorreu na noite desta quarta-feira (11), após a mulher – identificada como Luciana Lima de Almeida – sair da Paróquia São Francisco de Assis, em Itapoã, com uma kombi lotada de presentes doados pelos frequentadores da igreja. Em um vídeo que foi gravado, ela chega a agradecer as doações.

“Muito obrigada a todos, em nome da comunidade Vista-Mar”, disse a golpista. Luciana foi abordada por agentes da Guarda Municipal de Vila Velha quando passava pela Rodovia do Sol, na Barra do Jucu. De acordo com os agentes, já havia um mandado de prisão aberto contra ela por aplicar golpes desde 2018.

“Interceptamos, abordamos, demos voz de prisão e a levamos imediatamente para o DPJ”, disse o agente da guarda Patrick Oliveira, referindo-se à Delegacia Regional de Vila Velha.

A suspeita do padre Celso Porto, da Paróquia São Francisco de Assis, é que os presentes arrecadados não seriam entregues às crianças de Terra Vermelha.

O que chamou à atenção é que havia várias cartinhas assinadas com o nome de uma única criança. Ainda não se sabe, no entanto, com que finalidade a mulher recolheu o material.

LUCIANA Lima de Almeida, de 63 anos, é acusada de aplicar o golpe dos presentes de Natal.

“Algumas pessoas da comunidade começaram a ver que eram muitas cartas para cada criança. Duas crianças, que depois a gente ficou sabendo que eram filhas dela, tinham 20 cartas cada uma. Então, tinham recebido muitos presentes. Esse foi o primeiro sinal de que alguma coisa estava errada”, conta o padre.

Segundo o padre Celso, a suspeita usou o nome de um outro padre, que é responsável pelas comunidades católicas da Região de Terra Vermelha, para pedir as doações na igreja. Mas sacerdote afirma que não conhece a mulher.

“A minha grande preocupação é que as pessoas, por causa desse tipo de gente – estelionatários, pessoas que enganam – se inibam e tenham medo de ser generosas nessa época de natal e deixem de ajudar as entidades sérias, as crianças que realmente precisam. Esse para mim talvez seja o maior estrago que uma pessoa dessas pode fazer”, lamenta o padre Celso.

Os presentes arrecadados foram recolhidos e serão periciados pela polícia. Caso eles retornem para a Paróquia São Francisco de Assis, Padre Celso afirma que eles poderão ser doados para alguma comunidade, que realmente necessite das doações.

A Polícia Civil informou que Luciana Lima de Almeida foi autuada em flagrante por estelionato, além do cumprimento de mandado de prisão pelo mesmo crime. Ela será encaminhada ao sistema prisional.