Polícia descobre que criminoso procurado por matar idosa no ES já está preso e com outro nome

Compartilhe

O delegado explicou que Flávio é o único suspeito de matar a idosa Maria do Carmo Cecco, de 63 anos, assassinada a facadas no dia 17 de março de 2018 na casa dela, no bairro 15 de outubro, em Colatina. Depois de esfaquear a vítima, o criminoso fugiu levando cerca de 800 euros dela.

Flávio vinha sendo procurado pela polícia desde então. Ainda no último mês, ele entrou na lista atualizada de criminosos mais buscados da região. A informação de que ele já estaria preso chegou através de denúncia anônima.

“Pelos registros do sistema da Sejus, nós identificamos que as características de tatuagens, de cicatrizes em ambas pessoas eram as mesmas. Tem a tatuagem com o nome Vilma em um dos braços, que é o nome da mãe do Flávio Loureiro. Mandamos para a identificação e confirmamos que na verdade ele estava se passando pelo primo, mas era o Flávio que já se encontrava preso”, explicou o delegado.

Flávio vai continuar preso, mas desta vez com o nome certo e também vai responder pelo crime de latrocínio. O processo vai ser todo revisado e corrigido, para que o nome do primo do criminoso seja desvinculado de todos os crimes.

“Ele vai continuar no presídio onde já se encontra, que é o Centro de Detenção Provisória de Vila Velha. Vamos dar o cumprimento a essa mandado para ele começar a responder ao processo pelo crime de Colatina”, explicou o delegado.

O crime

 

DONA MARIA do Carmo Cecco foi morta a facadas.

Dona Maria do Carmo foi encontrada pela mãe dela caída no chão de casa e com um corte no pescoço.

Antes de morrer, a vítima escreveu em um caderno alguns nomes que podem ser dos suspeitos do crime. E ela também escreveu a palavra “roubou”.

Os policiais encontraram alguns pertences jogados no sofá e uma das gavetas da cômoda estava no chão.

Os criminosos levaram só a bolsa da vítima. A mulher chegou a ser socorrida, mas morreu no Hospital Silvio Avidos.

ANTES DE MORRER, a vítima deixou um bilhete passando informações sobre o criminoso.