ES vai testar assintomáticos para coronavírus em casa, diz Sesa

Compartilhe

O objetivo, segundo o governo, é obter um panorama de qual é a situação do contágio no Estado. “As pessoas não precisam apresentar sintomas, não precisam estar doentes, não precisam ter contato com uma pessoa doente. Isso é para entender o comportamento do vírus na comunidade e ver se as nossas estratégias adotadas estão certas”, explicou o subsecretário de saúde, Fabiano Ribeiro.

O teste feito nesses casos será o chamado teste rápido, que é feito com o recolhimento de uma gota de sangue. Mas é possível que seja necessário o recolhimento de amostras do nariz ou da boca do paciente, para a realização do PCR, teste considerado padrão-ouro para a identificação do coronavírus.

Nesta quarta-feira (15) o governador, Renato Casagrande, disse que 103 novos casos de coronavírus foram confirmados no Estado. É a maior quantidade de casos registrados em 24 horas. Com isso, o total de casos confirmados chega a 660.

“Nos próximos dias, já vamos saber se temos um aumento progressivo da doença, se é uma inclinação mais acentuada na curva ou se foi um comportamento mais pontual”, considerou o subsecretário.

Atualmente, 55% dos leitos que o Estado tem já estão ocupados com pacientes com coronavírus. Com o monitoramento de porta em porta, o secretário diz que vai ser possível avaliar, por exemplo, se é necessário aumentar o número de leitos.