Três suspeitos de assassinar jovem na Serra foram presos; a motivação teria sido por ciúmes

Compartilhe

 Foto: Rodrigo Schereder/Record News ES/RedeSIM

Policiais da DHPP da Serra prenderam três suspeitos de planejar e executar o jovem Daniel Moreira Patrício, de 23 anos, no dia 03 de agosto, na Serra. A polícia apurou que o mandante do crime era o ex marido da mulher que a vítima estava conversando.

Duas operações realizadas pela DHPP da Serra nos dias 21 e 22 de setembro, realizaram a prisão do mandante do crime, do executor e do intermediário. Segundo o delegado Rodrigo Sandimori, o suspeito tinha uma relação abusiva com a ex companheira. “Ele é dissimulado, obsessivo, possessivo, extremamente machista e tinha uma relação de propriedade com a ex mulher, a via como um objeto”, afirmou Sandimori.

O delegado adjunto do DHPP – Serra, Daniel Fortes, também ajudou na operação e afirmou que o mandante tentou criar um álibi para o dia do crime. “Desde o primeiro momento, o mandante tinha comentado com a ex mulher que iria trabalhar em Linhares”, disse Fortes.

Daniel Moreira Patrício tinha 23 anos e trabalhava em uma lanchonete no Bairro das Laranjeiras, na região de Jacaraípe. O jovem não possuía nenhuma ligação com o tráfico de drogas e nem passagem pela polícia.

O crime

No dia 31 de agosto, após o expediente, Daniel Moreira Patrício teria se encontrado com a ex mulher do mandante do crime por volta das 23:30h na calçada da casa dele. Ainda na mesma noite, Daniel percebeu que um rapaz  estaria observando sua casa por volta de 1h da manhã.

A partir desse dia, o plano começou a ser arquitetado para executar Daniel. Na manhã do dia 03 de agosto (data da execução do crime), o ex marido teria adquirido uma arma de fogo e contratado dois rapaz para auxiliar na execução. Um seria o responsável por efetuar os disparos e o outro um intermediário, ajudando a observar a movimentação.

Logo que o expediente da vítima terminou, o homem que realizou os disparos seguiu Daniel do local de trabalho até a sua casa. O intermediário estava usando um uniforme de empresa como disfarce. No momento que a vítima entrava na porta de casa, o jovem teria sido executado.

Após o crime, os suspeitos foram para o município de Linhares na tentativa de criar um álibi.

Fonte: Record News ES/RedeSIM