Menina de 12 anos fica grávida no ES após pai autorizar estupro, diz delegado

Compartilhe

De acordo com o titular da Delegacia de Linhares, Fabrício Lucindo, o pai, de 34 anos, e o outro suspeito, de 29, cumpriam pena na Penitenciária Regional de Linhares (PRL). Eles deixaram o presídio na saída temporária do dia da Independência, em setembro, e não voltaram mais.

No tempo em que estiveram fora da penitenciária, o homem de 34 anos pediu à mãe da criança para ver a filha e passar alguns dias com ela. Durante duas noites em que esteve na casa do pai, a menina foi abusada pelo amigo dele.

O crime foi descoberto depois que a criança voltou para a casa da mãe e apresentou um comportamento estranho. Questionada, ela contou o que tinha acontecido e foi encaminhada para atendimento médico, onde descobriu a gestação.

Ainda de acordo com Lucindo, a mãe procurou ajuda do Conselho Tutelar e levou o caso à Delegacia de Linhares. No dia 22 de outubro, os dois suspeitos foram recapturados e conduzidos para o presídio de São Mateus.

À Polícia Civil, o pai da vítima negou que tenha autorizado os estupros. Mas, segundo o delegado, os depoimentos do outro suspeito e da própria criança confirmaram a participação dele no abuso.

O homem de 29 anos tem passagens por tráfico de entorpecentes e homicídio. Já o pai cumpria pena por porte ilegal de arma de fogo, roubos e homicídios.

Agora, eles também foram indiciados pela prática de estupro de vulnerável. Se forem condenados, poderão pegar uma pena de oito a 15 anos de prisão.

A criança interrompeu a gestação e, segundo o delegado, mudou-se de Linhares com a mãe, por segurança.