Cinco funcionários dos Correios foram assaltados nos primeiros meses de 2022

Compartilhe

Pelo menos cinco funcionários dos Correios foram assaltados, nos primeiros dois meses do ano, enquanto exerciam suas funções. As informações são do Sindicato dos Empregados dos Correios no Espírito Santo, que afirmou que o número de assaltos contra a categoria voltou a aumentar.

Os detalhes dos assaltos não foram divulgados para preservar as vítimas. Em todo o ano passado, segundo o sindicato, foram registrados 18 assaltos no Espírito Santo, sendo cinco em agências e 13 contra entregadores.

De acordo com o sindicato, os números registrados nos primeiros meses de 2022 são preocupantes, já que estão muito próximos da média de 2018, ano que teve os maiores índices de violência. Na ocasião, o sindicato contabilizou 35 assaltos, sendo cinco em agências e 30 contra trabalhadores que faziam entrega nos veículos da empresa.

Com o fim de serviços de correspondente bancário e a pandemia da covid-19, o número de ocorrências havia diminuído. No entanto, recentemente, diversas agências dos Correios foram atacadas por quadrilhas especializadas, em todo o país.

Devido ao aumento da violência, em alguns bairros da Serra, os Correios não fazem mais entrega de encomendas. A secretária-geral do sindicato, Valéria Cristina Ferreira, afirmou que quem passa por essa experiência fica traumatizado.

Ela acredita que uma forma de tentar reduzir a exposição dos empregados à criminalidade seria colocar os entregadores para trabalharem em duplas.

Já o delegado Ivo Roberto da Costa e Silva, da Polícia Federal, disse que o trabalho Integrado de inteligência da polícia e da empresa contribuíram para enfrentar o problema. Ele destaca que, neste ano, duas pessoas foram presas durante operações realizadas pela PF.

*Com informações do repórter Alex Pandini, da TV Vitória/Record TV